segunda-feira, 29 de junho de 2009

Marcas que valem uma vida

( Cíntia, Patty e Fábio: a única foto que achei,e ainda fui completamente obrigada a tirar ela :D )

Lembro-me com clareza das pessoas que passaram pela minha vida e deixaram algo que eu pudesse aprender, me apegar. E um mestre assim nunca passa despercebido: das quintas e sábados, o que sinto mais saudade é da tua presença, tua e dos envolvidos, que você agregou a sua família como se fossem irmãos. E eu era uma envolvida, muito tímida, com medo do que o teatro me fazia sentir. E como esquecer das coisas que você nos dizia? Das "aulas de inglês"? Como esquecer que foi você que me ensinou que dizer "eu te amo" é necessário? Não há como esquecer um só dia, os ensaios, as jantas e as rodadas de "Imagem e Ação". E como mestres sempre deixam algo, o que você deixou pra mim? Que amar é preciso, que amigos são poucos, que ler e se divertir é essencial, que na praia só chega que mereceu. Que talento é uma dádiva, mas que dedicação é definitivo. E que o medo só atrapalha o caminho que devemos e queremos seguir.
O que é ser um ser humano melhor sem conhecer Fábio Ribeiro?

*Postado para o Tudo de Blog, da Capricho.
"Ao mestre com carinho"

1 comentários:

Paty. souassim-soufeliz disse...

carol.. que lindo !
muitas saudades, de verdade.
Desse mestre, dos nossos amigos, irmãos, com quem aprendi muito e ri muito e sou um ser humano melhor, pode crer !
te amo linda .. saudades !

Postar um comentário